Dois mil e quinze está acabando, e como todo fim de ano a gente faz um retrospecto do que viveu, queria contar alguns dos pontos sobre a reviravolta que esses doze meses foram pra mim.

  • Comecei o ano decidida a mudar algumas coisas, planejando trabalhar bastante, buscar um hobby que me distraísse da minha ansiedade e aceitar que precisava me conhecer melhor e descobrir o que havia de errado comigo, pois fazia um tempão que eu não estava bem física e emocionalmente.

  • Fui diagnosticada com início de depressão e síndrome de ansiedade, estou tomando medicação desde então e descobri basicamente o que é viver de verdade. Geralmente o depressivo ouve falar que "conseguimos sozinhos", que só temos que "ter força de vontade"...mas isso é tudo o que uma pessoa na minha situação não consegue fazer sozinha, e eu reconheci que mesmo parecendo uma fraqueza na minha cabeça, eu precisava de ajuda. E agora, quando eu lembro como era, vejo o quanto eu estava doente e fico contente em ter abandonado o esteriótipo do psiquiatra e agendado a primeira consulta. Lembra que lá no começo, eu disse que queria descobrir o que estava errado?!

  • No final de abril tirei dez dias de férias e quando retornei ao trabalho, fui demitida. Mas há males quem vem para o bem!

  • Desempregada e com o apoio total do meu marido, tirei um ano sabático para refletir sobre tudo. Acabei descobrindo o quilling, um artesanato lindo feito com tiras de papel que requer muita paciência. Lembra que eu queria um hobby pra me distrair da ansiedade?! Assim, eu montei meu próprio ateliê, o que tem me deixado muito feliz com a expectativa de poder trabalhar com o que gosto e que me faz bem.




Colocando na balança, as coisas ruins que aconteceram na verdade foram ciclos que se encerraram para que boas coisas pudessem surgir. O engraçado é que quando você pensa que tem tudo planejado, de repente vem a vida e bagunça tudo. Que bom que a vida é assim sapeca! :)

Bye Bye 2015!
Feliz 2016!



Deixe um comentário